A Importância do Envelhecimento

Além de tratar das regiões produtoras, a legislação vitivinícola espanhola também normatiza as categorias dos vinhos do país, tomando-se em conta seu envelhecimento. São elas:

Jóven: Vinhos engarrafados e colocados no mercado um ano após a sua safra, podendo ou não ter passado por madeira.

Crianza: Para tintos, o vinho deve ter envelhecido por, pelo menos, 24 meses, sendo que deve passar seis em carvalho. Para brancos e rosados, o período mínimo de envelhecimento é de 18 meses e não há disposições quanto ao uso de madeira.

Reserva: Normalmente os Reserva são vinhos selecionados dentre os melhores lotes das melhores safras. No caso dos tintos, o período mínimo de envelhecimento é de 36 meses, sendo 12 deles em barris e o restante em garrafa. Para brancos e rosados, o vinho deve envelhecer por 18 meses, sendo seis deles em madeira e os demais em garrafa.

Gran Reserva: Vinhos produzidos apenas em safras excepcionais. Os tintos Gran Reserva envelhecem por, no mínimo, 60 meses, sendo 18 deles em madeira e o restante em garrafa. Para brancos e rosados, os períodos são de 48 meses de envelhecimento, sendo seis deles em carvalho.

DOCa Rioja e DO Ribera del Duero obedecem a regras diferenciadas relativas à nomenclatura de seus vinhos com base nos períodos de envelhecimento. De fato, o Consejo Regulador prevê períodos mais longos.

Envelhecimento

1 Comentário

  • Adriana Andretta Posted 25/10/2016 22:42

    Fantástica Matéria sobre o Envelhecimento….Parabéns, Aprendi muito.

Add um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Tel: (11) 99527-7839
Cel: (11) 97381-1017
Vila Madalena - SP
Rua Mourato Coelho, 1346